top of page

King Richard: a história de Venus e Serena Williams

[vc_row][vc_column][vc_column_text]

Despretensiosamente comecei a ver esse filme sem ter a menor ideia do que se tratava e logo na cena inicial já me empolguei quando vi a pequena Serena Williams ali. Com direção de Reinaldo Marcus Green (Monsters and Men, Joe Bell), o filme conta a história de Richard Williams, que era um sonhador mas, sobretudo, um homem de foco que planejou a vida das filhas antes mesmo delas nascerem e por isso, se empenha em levá-las ao topo do tênis profissional.

Para quem não sabe, Serena Williams é apenas a melhor tenista de todos os tempos e é considerada, por muitos, como a melhor esportista profissional que já existiu. Sua irmã, Venus Williams, foi a primeira tenista afro-americana campeã de milhares de torneios regionais e nacionais, Wimbledon, Olimpíadas, além de ter sido premiada várias vezes como a melhor tenista do mundo. Hoje as duas, milionárias, possuem um imério de empresas, patrocínios e marcas próprias. Então já começamos o filme sabendo do final, o que nos deixa ainda mais curiosos quanto à jornada.

Will Smith vai interpretar o pai de Serena e Venus Williams

Venus, Richard e Serena Williams


Richard (Will Smith) é um pai severo que, em meio ao perigoso subúrbio de Compton, tenta, junto à esposa Oracene, criar as cinco filhas longe da criminalidade e das drogas. O custo não importava: ele queria fazer de Venus (Saniyya Sidney) e Serena (Demi Singleton) as melhores profissionais de tênis do mundo e para isso, além de sua experiência e da esposa no esporte, estudava muito e estava a par do cenário esportivo.

Crítica | King Richard: Criando Campeãs | O Cinema É

Apesar da visão romanceada de Richard, nos momentos de conflito com outros personagens conseguimos ver, ainda que de forma sutil, como ele é controlador, inflexível e egoísta. Ele toma as decisões sem consultar os técnicos que tanto admira e em quem ele confia o treinamento das filhas, quase se envolve em situações que poderiam ter repercussões criminais graves e não costumava ouvir o que as filhas tinham a dizer. O filme até menciona outros filhos de Richard (do primeiro casamento) e nos mostra como ele não sente sequer falta dessa vida pregressa. As cenas com Oracene, a esposa, reforçam a personalidade dura do personagem e como ele quer ser o único a tomar as decisões da família, ignorando que todos ali são sujeitos e capazes de tomarem as próprias decisões. Mesmo com tudo isso, uma das filhas de Richard critica o tom suave da personalidade do pai no filme – então dá pra imaginar que era bem pior que isso.

Esse jeito faz com que Richard assuma total protagonismo na história das filhas (sim, sei que ele é o protagonista), mas muito pouco se fala sobre o que elas pensam ou o que elas desejam ser. A bem da verdade, não parece que a elas foi dada alguma opção e no fim, elas aprenderam a abraçar o sonho do pai. A atuação do elenco principal é excelente: não apenas Will Smith mas Saniyya e Demi são incríveis juntas. John Bernthal, como o treinador Rick Macci, está espetacular.

King Richard - Criando Campeãs: a verdade por trás do filme - Mix de Séries

É uma história bibliográfica que merecia mesmo ser contada mas acredito que dificilmente Will Smith, apesar de provavelmente ser indicado, levará aqui o prêmio de melhor ator no Oscar. Não porque ele não mereça e não tenha atuado de forma incrível, mas a academia tem lá outros padrões de preferência normalmente em papeis bem mais dramáticos. Contudo, não deixe isso afetar sua percepção sobre o filme: King Richard: criando campeãs é maravilhoso.

Vou finalizar o post com várias fotos que serviram de inspiração para o filme (e que bom que Richard se preocupou em registrar tudo!).

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page