top of page

The Matrix – Resurrections (Crítica sem spoiler)

Pílula vermelha ou azul?

Existem franquias que marcam a cultura e levantam discussões tão profundas e Matrix foi capaz de fazer isso em 1999. Agora 18 anos depois de Matrix Revolutions, e o que a muito tempo se falava de uma nova historia, Lana Wachowski entrega uma continuação trazendo grandes expectativas para os fãs e uma nova geração.

Desta vez apenas uma das irmãs assume o projeto e que cria aqui em Resurrection um reboot/expansão do universo. Neo está de volta à Matrix, vivendo uma falsa realidade como um programador de jogos. Ele não tem conhecimento sobre os eventos dos filmes anteriores mas a nova programação da Matrix deixa tudo evidente do que ocorreu. Neo então começa a se questionar sobre o que é real e o que é ilusório.

Neo está de volta com sua habilidade de aparar balas.

A complexidade da história se desenvolve com explicações que serve para quem assistiu a trilogia anterior. A volta da escolha das pílulas se torna apenas simbólica, já que os personagens conhecem que não há outro caminho a ser tomado e muitas frases consagradas e clichês retornam nos diálogos.

O filme opera como se fosse um reboot, mas é certo que os novos elementos apresentados e atualizados para este universo faz com que se torne algo que possa ser maior futuramente. A grante atração em Resurrections é o retorno de Reeves e Moss, que conseguem manter a mesma química em cena de anos atrás. Alguns personagens conhecidos dos fãs são reimaginados e tem uma explicação para aqueles que se decepcionaram ao não verem velhos conhecidos. Uma grande surpresa são os novos personagens, destaque para Jessica Henwick interpretando a capitã Bugs junto com o elenco de apoio que alguns irão se recordar de Sense 8, série também criada por Lana Wachowski.

Neo e Bugs

A ação sempre inovadora e a narrativa é criativa mas não existe algo épico ao ponto de ser tão memorável como o bullet time em cima do prédio do primeiro filme. Matrix Resurrection tem todos os elementos que você espera de um filme de Matrix, mas é na definitivamente uma história de amor que pode não agradar a todos.

Neo e Trinity

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page