top of page

TÊNEBRA: uma biblioteca digital com contos obscuros brasileiros

Ao ler a reportagem feita por Lidia Zuin para o TAB(OUL), pude saber da existência desse projeto incrível chamado TÊNEBRA.

Inaugurada no icônico dia 31/10 desse ano, foi fundada por Júlio França, ´professor de Teoria da Literatura da UERJ, e Oscar Nestarez, autor com diversos livros como Narrativas do Medo, Literatura e o Mal e Os Arquétipos Literários.

Lá você encontra, gratuitamente, uma série de narrativas de autores nacionais em domínio público dentro de um recorte obscuro abrangendo gótico, horror, romantismo, simbolismo, decadentismo, naturalismo, dentre outros.

Os contos são organizados por década e lá encontramos autores clássicos como Aluísio de Azevedo, Euclides da Cunha, Machado de Assis e Monteiro Lobato, quanto outros menos populares.

Segundo a entrevista dada a Lidia:

A Tênebra quer atender ao público leitor e a comunidade acadêmica, ao trazer textos sinistros de nomes consagrados da literatura brasileira, além de narrativas de nomes que não estão nem na Wikipédia. “Pensamos que isso pode ajudar a fortalecer a recepção crítica e acadêmica de um passado que jamais deveria ter ficado de fora das nossas cabeceiras. Fora isso, também queremos derrubar de vez a percepção de que escritores brasileiros eram ‘grandes demais’ para escrever literatura de gênero”, finaliza Oscar.

É uma grande oportunidade para apoiar uma iniciativa incrível e que, espero sinceramente, tome proporções ainda maiores para levar o trabalho autoral de escritores brasileiros além de qualquer fronteira, servindo igualmente como um repositório acessível a qualquer pessoa do mundo. Vai lá conhecer TENEBRA!

Tênebra | Biblioteca Digital
0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page