top of page
  • Foto do escritorYzza

Querido Evan Hansen

A cabine de hoje foi para ver essa adaptação do fenômeno da Boadway: Dear Evan Hansen, no original. O drama adolescente em formato de musical tem estreia marcada para 11 de Novembro no Brasil, com direção de Stephen Chbosky e Benn Platt no papel principal.

O filme conta sobre um drama vivido por Evan, um jovem com transtornos psicológicos e dificuldade de socialização, durante seu Ensino Médio. Sem conseguir fazer amigos ou se aproximar da garota por quem é apaixonado, Evan vive uma vida solitária, tendo contato mais íntimo apenas com a mãe e um “amigo da família”, Jared Kleinman.

Evan tem um breve contato com Connor Murphy, antes do colega tirar a própria vida, e uma sequência de mal entendidos faz com que a família de Connor acredite que os dois eram amigos próximos. Sem saber como reagir, Evan não consegue revelar a verdade e acaba alimentando a história até as últimas consequências.

Logo de cara me incomou os adolescentes serem interpretados por adultos, geralmente não me apego muito a esses detalhes, mas nesse filme é difícil de comprar a ideia. Os atores são muito mais velhos que as personagens que interpretam, em especial o protagonista, e é possível notar a quantidade de maquiagem usada para tentar dar uma aparência mais jovem a Evan.

A história também não me agrada muito, me parece meio insensível, por mais que tente trazer uma discussão sobre transtornos mentais. Um jovem se suicida e a história gira em torno de alguém que usa esta morte para benefício próprio; e mesmo que exista uma ideia de consequência, a história não se aprofunda e acaba em uma grande “passada de pano”. Existe também uma tentativa de problematização das redes sociais, mas o assunto é tratado de maneira rasa.

Ainda tem o fato de ser um musical. Não que eu seja contra musicais, mas não sei se os assuntos tratados no filme são ideais para o gênero, ou pelo menos não são da forma como ele apresenta. As músicas são chatas e repetitivas, o que torna o filme bem cansativo.

Infelizmente, não encontrei nada que pudesse exaltar no filme, o figurino é regular, assim como a fotografia.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page