top of page

Pinocchio de Guillermo Del Toro: leveza e ternura sem perder a identidade do diretor

Essa é, sem dúvida, uma das melhores animações que você vai ver esse ano. E isso não é demérito a nenhuma das outras que foram lançadas – inclusive àquelas que concorrem ao Oscar – mas Pinocchio merece todos os elogios que vem recebido.

Disponível na Netflix e nos cinemas desde 25 de novembro deste ano, o filme tem direção de Guillhermo Del Toro e Mark Gustafson.


A adaptação

O filme é uma história adaptada a partir da visão única dos diretores. Todo feito em stop motion, é seguramente a melhor adaptação da história de Pinocchio já feita. Tem tanto coração e alma neste trabalho que ele pode ser facilmente visto como uma história autoral. 

O filme consegue ser fiel à história que lhe deu origem, além de manter a forte característica sombria nos trabalhos de Del Toro. O tempo todo a história oscila entre uma inocência infantil, musicais (na medida) e incursões a um submundo sombrio e aterrorizante. Essa estratégia acaba tornando o filme fascinante para toda e qualquer idade.

Não posso deixar de falar do elenco envolvido que abraçou o projeto.  David Bradley (Harry Potter, Dr. Who) faz Gepetto, cujo vínculo com seu filho e a importância de ter alguém para dividir a vida nos é mostrado logo no início do filme. Aliás, entrelaçar a história com o crescimento do Partido Nacional Fascista na Itália e a Segunda Guerra Mundial tornou a história ainda mais palpável para muitos de nós.

Gregory Mann (Cats) é o jovem que dá vida ao nosso atrapalhado e amado Pinocchio. A doçura do personagem e a forma com que ele vê o mundo e as coisas pela primeira vez é fascinante. E, se por um momento nos irritamos um pouco com a teimosia do boneco de madeira, logo somos amaciados por suas palavras gentis e por sua doçura. O diálogo que ele tem com Candlewick (Finn Wolfhard, Stranger Things) é de cortar o coração.

Ewan McGregor é a voz do Grilo falante, que recebe a tarefa de ajudar Pinocchio a seguir o caminho certo da vida, colocando juízo na cabeça do simpático e inocente boneco de madeira.  Não é que sempre todos vão dar ouvidos a ele, mas ele está lá insistindo no seu papel sempre, independente de ser ou não notado. E sabe quem faz a voz do macaco Spazzatura? A Cate Blanchett! Um dos vilões, Conde Volpe, é interpretado por Christoph Waltz.

Veredito

Pinocchio' review: A reimagined story is beautiful but comes with too many  strings attached | CNN

Embora eu seja suspeita para analisar qualquer coisa vinda de Del Toro, pois grande fã que sou, esse filme doce e despretensioso me levou a um mar de sensações, desde a nostalgia da infância, aos filmes em stopmotion e a como precisamos aprender a valorizar o amor, na forma que ele se apresenta a nós.

O valente boneco de madeira que queria apenas provar, a quem ele ama, do que ele realmente é capaz não é um reflexo do propósito de todos nós nesse mundo?

0 visualização0 comentário

コメント


bottom of page