top of page
  • Foto do escritorYzza

MEN: Faces do Medo | Crítica sem spoilers

“Men: Faces do Medo”: mais uma produção do Estúdio A24 que traz ao público o horror de uma maneira bizarra e provocativa. Após uma tragédia pessoal, Harper (Jessie Buckley) decide ir sozinha para um retiro no meio de um belo campo inglês, na esperança de encontrar um lugar para se curar. Porém, alguém ou algo da floresta ao redor parece estar perseguindo-a. O que começa como um pavor fervente se torna um pesadelo, habitado por suas memórias e medos mais sombrios.

Filme

A protagonista é uma mulher que, ao pedir divórcio de seu marido abusivo, o vê cair da sacada do apartamento de cima e morrer. Sem saber ao certo se a queda foi acidental, Harper decide se afastar da cidade para se recuperar do choque. Depois que chega no vilarejo em que escolhe se hospedar, a mulher começa a vivenciar situações estranhas. 

Além da protagonista, o filme apresenta mais duas personagens femininas: Riley (Gayle Rankin), a amiga com quem Harper só tem contato pelo telefone; e a policial que registra sua ocorrência. A princípio, as duas  aparentam ser as únicas que se preocupam realmente com a segurança de Harper. Os demais personagens são todos homens adultos que representam esteriótipos masculinos. 

Men: Faces do medo

Sozinha em um local desconhecido, Harper é uma mulher em situação de vulnerabilidade, embora não seja uma personagem apresentada como fraca ou indefesa. Frequentemente, a protagonista é perseguida por homens, física ou psicologicamente, e vai sendo encurralada na casa de campo. A evolução do filme se dá de maneira cíclica e crescente, de maneira muito bem feita e sem fadigar. O filme provoca um reflexão sobre as “faces do medo”, mostrando que, para aquela mulher todos os homens são ameaçadores a sua maneira, independente de sua aparência.  

O horror do filme nem sempre é construído de maneira literal. Frequentemente as violências são apresentadas por meio de metáforas. Por isso, acredito que para mulheres a experiência seja muito mais aterrorizante.

Opinião

É um filme realmente aterrorizante, mas é um terror construído pouco a pouco. Sem grandes cenas estilo jump scare, é aquele medo construído pelo desenrolar da situação. Além disso, mostra várias situações de machismo em que mulheres são submetidas, algumas mais e outras menos explícitas, e como estamos sempre sob constante ameaça. 

O filme conta com cenas grotescas e é perturbador, como é de costume nas obras do estúdio A24. Ou seja, causa um desconforto intencional na configuração das cenas. O final passa por cenas non-sense interessantes e também muito provocativas.

Assim como diversos outros filmes do Estúdio A24, Men: Faces do Medo é um filme de terror que traz uma reflexão sobre aspectos da nossa sociedade para os quais devemos olhar com maior sensibilidade. A película tem fotografia impecável, com cenas que remetem a filmes de terror antigos. 

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page