top of page

M3GAN: descendente dos bonecos assassinos

Cady (Violet McGraw), é uma menina de 9 anos que perde os pais em um acidente de carro. Ela então precisa morar com a tia Gemma (Alisson Williams), que mantém a guarda provisória da menina. Gemma trabalha em uma empresa de brinquedos, desenvolvendo produtos cada vez mais tecnológicos para crianças. 

Neste momento, a tia percebe que o modelo de boneca que está desenvolvendo, pode ajudar a sobrinha a superar a dor da morte dos pais. Mas, as coisas estão prestes a saírem do controle quando a Inteligência Artificial da boneca vai tomando vida própria e passa a se tornar ameaçadora.

M3gan e Cady quando tudo começa bem...

AH, ESSE FILME VOCÊ JÁ VIU ANTES…

Pelo menos alguma produção de boneco assassino você já viu em sua vida. A trama do brinquedo que pode simplesmente tomar forma e atacar seu querido dono já foi objeto de várias histórias. E M3gan não é diferente.

Com uma roupagem tecnológica que aborda a dependência que as crianças (e nós adultos também) temos da tecnologia, o filme entra na mesma fórmula antiga. Mesmo dentro de uma trama mais atual, é possível ver os  padrões de outras produções. 

Até aí tudo bem. Não há problemas em repetir fórmulas, e toda a indústria cinematográfica está aí para isso.

O problema é que M3gan se esforça demais para ser o mesmo “arroz com feijão” desse estilo. E acaba se tornando totalmente previsível, perdendo o clima desejado pela história.

m3gan_boneca

A TÉCNICA ROBÓTICA DE M3GAN

Os personagens adultos são caricatos e vazios demais, sempre prontos para tomar as decisões mais estúpidas e óbvias. Alisson Willians, por exemplo, que aparece maravilhosa em Corra! (2017) e Perfeição (2018), entrega uma interpretação mediana e apática demais, quase como se não estivesse ali. 

Enquanto isso, a história não decide para onde quer ir: às vezes investe no suspense com pitadas de terror, às vezes envereda para a ficção científica numa pegada cafona que tenta imitar Exterminador do Futuro. 

Nesse ponto é bom deixar claro que NÃO! Não há nenhum problema em misturar gêneros em uma história; mas é importante saber dosar e tornar a trama coerente o suficiente para continuar a nos conduzir até o final. 

E M3gan até se esforça para tentar manter esse clima crescente, mas acaba se atropelando nas próprias ideias e se tornando bobo ou sem sentido.

Ainda sim, a direção de Gerard Johnstone (Housebound), tenta acertar os furos do roteiro, com boas tomadas de câmera que muitas vezes funcionam e geram certo clima nas cenas com a boneca.

m3gan_cena suspense

A trilha sonora é qualquer coisa colocada para preencher espaços no filme: não cria ritmo e não envolve: ela tenta embarcar em algumas cenas para causar impacto, mas acaba sendo abafada pela trama rasa.

AS PEQUENAS M3GAN´S DA VIDA REAL

Um grande marco positivo no filme é o design da boneca, que está impecável e completamente bem construída, deixando sempre a dúvida no ar se ela é humana ou não.


E essa dúvida também se deve graças às atuações incríveis de Amie Donald e Jenna Davis.

As garotinhas que interpretam M3gan na trama, fazem uma atuação impressionante e assustadora, e parecem muito à vontade no papel. 

m3gan-atrizes

Além disso, o CGI aplicado quando as garotas não estão em cena (ou transitam entre elas) é natural. E essa mistura acaba proporcionando uma das melhores cenas da produção. 

MAS AFINAL, É BOM?

M3gan se tornou mundialmente conhecida graças a sua opulenta campanha de marketing.

divulgação_de_m3gan

Já como filme, peca ao se tornar refém do clichê, e esquece de colocar um pouco de seu próprio tempero na trama. 

Há acertos técnicos que podem entreter e até te ajudar a ser envolvido pela trama, mas apenas isso. Pode se tornar mais um simples filme de bonecos ameaçadores, graças a trama rasa e previsível. 

E mesmo que não tenha a pretensão de entregar algo imersivo, pode estar pronto para virar uma franquia. Inclusive sua continuação já foi confirmada.

Esperamos que M3gan 2.0 seja realmente assustadora e mortal!


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page