top of page

Jogos Mortais: Jigsaw (2017)

“Você quer jogar um jogo?”

Sim. Todos queremos. E depois de 10 anos da franquia, o lançamento do 8º filme da série, agora intitulado JigSaw, ainda chega com certas expectativas.

Para quem não se lembra, a série foi lançada em 2010, com baixo orçamento, sob a direção de James Wan e sendo filmada em apenas 18 dias. A história girava em torno de 3 homens raptados – um deles já “morto” – em um sinistro jogo mortal com final surpreendente. A receita do sucesso se deu pela história contundente, inesperada e pela ligação macabra entre os personagens… Isso tudo aliado a um final de tirar o fôlego e muitas conjecturas sobre o passado enigmático do auto intitulado Jigsaw. Depois do primeiro, a soma de milhões e um sucesso estrondoso levou a série a uma franquia extensa e um tanto desnecessária. Após a morte de Jhon Kramer (Jigsaw) – já no quinto filme – outras sequências foram lançadas e os admiradores do trabalho do assassino surgiram nas tramas.

A 8ª continuação da série, que conta com a direção de Michael e Peter Spierig (O Predestinado, Canibais), se situa 10 anos após a morte de Jigsaw, quando um fugitivo é cercado e rendido. Ele segura um controle remoto e diz que está com 5 vidas nas mãos, mas não quer morrer. Enquanto isso, 5 pessoas aparecem amarradas com um estranho dispositivo em suas cabeças dentro de uma sala. É dada a largada aos jogos. As vítimas, assim como nas outras sequências, precisam pagar por erros cometidos, que desta vez são explicadas pelo palhacinho ciclista como a confissão dos pecados.

Infelizmente, como acontece em várias franquias, render uma história impactante se baseando apenas na receita do primeira filme não sustenta e não convence. É o que acontece com Jogos Mortais – Jigsaw: uma tentativa forçada de seguir a mesma atmosfera dos primeiros filmes da série, – quando tudo era interessante e novo ainda aos nossos olhos – usando um enredo copiado e aguado, que busca sair do estilo hardcore de mortes criativas (característica super marcante da série), para tentar ser um filme mais ameno, concreto e com ondas de suspense suaves. O resultado seria ótimo se eles tivessem se concentrado mais em trazer algo novo para esta atmosfera ao invés de simplesmente copiar o que já foi discutido e falado nos filmes anteriores: como a trama utiliza os mesmos enredos das primeiras, o resultado é uma história lenta, sem graça e com personagens que não entrosam e não ganham a nossa empatia.

Durante o filme, duas situações dividem nossa atenção: a primeira relacionada as vítimas presas dentro do jogo, e a segunda com os investigadores em busca de respostas. Pareceu familiar? Você já deve ter visto várias histórias com este parâmetro. O grande problema é que Jogos Mortais – Jigsaw não consegue sustentar a trama, continua apenas arrastando os momentos e criando expectativas vazias (que faz os 1h32m parecerem 3 horas). A trama vai ganhando forma com o desenrolar do filme e criando uma atmosfera de que algo surpreendente vai surgir no final, e conforme os personagens vão se cruzando e descobertas vão sendo expostas mais este ar de mistério a ser resolvido ganha vida.

Mas, novamente o filme perde o tom ao deixar pontas importantes soltas e sem nenhuma explicação plausível (desperdiçando personagens secundários com este desfalque) e o final que se mostra possivelmente apoteótico decepciona ao entregar revelações totalmente repetitivas e até desinteressantes.

Jogos Mortais: Jigsaw teve o peso de renome da franquia e um mundo de possibilidades a explorar mas ao invés de seguir por outros processos narrativos e testar novas abordagens preferiu seguir o parâmetro rotineiro que já não assusta e não impressiona. Nem ao menos conseguiu respaldo nas armadilhas de morte criadas, e talvez esta seja a única explicação plausível que envolve o final… mas que ainda sim fica aquém da genialidade inicial de John Kramer, aka Jigsaw.

O que achamos do filme? Não surpreendeu e não atendeu às nossas modestas expectativas. E mesmo pelo teor de pura distração como um filme de terror dinâmico e violento, não conseguiu atender aos parâmetros de filmes desta categoria.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page