top of page

“Elemental – A Ascensão” leveza e fantasia aos olhos de Patrícia Guerra

Batemos um papo com a carioca Patrícia Guerra, autora e colunista do GeekPopNews, sobre o seu mais recente lançamento autoral: o livro ELEMENTAL: A ASCENSÃO, que está em pré-venda pela editora Ella. Vem conferir o bate papo aqui!

PGK: Como surgiu o interesse na carreira de escritora, ou seja, quando você percebeu que poderia fazer isso profissionalmente? Patrícia: Desde criança, com uns cinco anos, eu contava histórias para minha mãe dormir, contava histórias na sala de aula para meus amigos, durante trabalhos criativos, e também no transporte na volta da escola para casa. Então passei a escrever sempre que surgiam ideias, mas eram histórias curtas. Com a correria da vida, fui deixando minha escrita em segundo plano mas, há alguns anos, em 2017, eu fazia um trabalho de jovem aprendiz que despertou novamente minha vontade por escrever, mas eu escrevia textos reflexivos sobre a vida. Quando o trabalho terminou, em 2018, eu pensei: “E se eu me organizar? Será que consigo terminar uma história, escrever um livro?” Então eu procurei vídeos que me ajudassem a organizar minha escrita, estruturar meu livro, e escrevi sem parar. Ao terminar e revisar pela primeira vez, eu pude visualizar o meu sonho sendo moldado, um livro a ser publicado, ideias acumuladas de anos que poderiam dar vida à minha paixão, autora publicada.

PGK: Em que parte a sua experiência ou área de formação contribuíram para a sua profissão de escritora? Patrícia: Sempre amei estudar idiomas, principalmente a língua portuguesa, então pesquiso frequentemente para ampliar o meu ideário de palavras.

PGK: Quais são as suas maiores inspirações profissionais? Patrícia: Tudo o que é criativo. Amo a possibilidade de criar um mundo novo, uma história completa com personagens que a vivem de forma tão real quanto nós vivemos as nossas vidas. Um livro é separado da realidade apenas pela consciência de quem está lendo, mas as emoções dessa mesma pessoa nem sequer imaginam e se empenham da mesma forma.

PGK: Como surgiu a ideia para Elemental – A Ascensão? Como isso foi de uma ideia até chegar a um livro publicado? O livro foi pensado para ter uma sequência? Patrícia: Eu me desafiei a terminar uma história, então decidi usar uma técnica que aprendi: Criar uma frase central para a história. A partir dela, visualizei um mundo de possibilidades, com muita disciplina e persistência. Os personagens eram minha companhia todos os dias, e eu os imaginava agindo para então escrever, e não o contrário, porque eles são vivos e trato suas personalidades como definidas por eles mesmos. Sim, tenho em mente uma trilogia com livro bônus. Minha ideia de título para o livro dois é “Desabrochar”, e já estou o escrevendo.

PGK: Dara é uma personagem forte que precisa se submeter às ordens da família, ao mesmo tempo que, frustrada pelo cerceamento de sua liberdade, assume responsabilidades que jamais imaginaria assumir (se entendi certo). Como Dara se identifica com você? Patrícia: Ela é mais como uma projeção do que busco ser. Essa personagem é decidida, sabe o que quer e, embora a vida traga muitos desafios, consegue visualizar os aprendizados implícitos em cada acontecimento, e viver com leveza. Sua forma de resolver conflitos, seu crescimento a cada página são uma inspiração para mim, porque a escrita é o meu lugar de repouso, de refúgio da cacofonia da vida adulta. Também coloquei pedacinhos de quem amo ao redor de Dara. Uma mãe que faz de tudo pela filha, que a cerca de amor e cuidados; uma filha cheia de vida, curiosidade, que precisa de ensinamentos, atenção. Acho que posso dizer que me inspirei mais e mais durante a composição da história em minha mãe e minha filha, que são os presentes que a vida me deu.

PGK: Quais foram as suas inspirações, principalmente literárias, para a história contada em Elemental – A Ascensão? Patrícia: A frase é uma tática que vi em uma entrevista da J.K Rowling e Oprah, sobre como a autora pensou em Harry Potter. Uma frase em uma viagem de trem. Eu também havia lido a Saga do Tigre, que possui muita informação sobre a mitologia híndi, somado aos livros de Rick Riordan com mitologia grega, romana, nórdica. Então quis que meu livro fosse mais do que uma história, que acrescentasse algo a quem lesse. Mas, como a mitologia é um tema muito abordado e eu queria algo diferente do costume, acrescentei uma porção de reflexões, pensamentos analíticos sobre a vida, sobre si.


“Sua forma de resolver conflitos, seu crescimento a cada página são uma inspiração para mim, porque a escrita é o meu lugar de repouso, de refúgio da cacofonia da vida adulta.”

PGK: Quais seus critérios para publicação? Patrícia: Eu procurei editoras que se identificassem com a ideia do meu livro, que conversassem com um público jovem também.

PGK: Quais seus projetos para o futuro? Patrícia: Busco ter minhas histórias reconhecidas mundialmente, e quero publicar meus livros por toda a minha vida, tocando, inspirando corações com meus personagens, assim como os livros que costumo ler.

PGK: Como você vê a carreira de escritora hoje no Brasil? Quais as principais dificuldades que você tem percebido e o que acha que poderia ser melhorado? Patrícia: Desde a escrita à publicação e divulgação da obra, o(a) autor(a) pula obstáculos. Organizar as ideias para que sejam coerentes e atraentes é uma tarefa e tanto, e conseguir uma editora que aprove seu manuscrito é um processo demorado, repleto de questionamentos e angústia. Mas ao publicar um livro, ainda enfrentam-se as dificuldades da aceitação da literatura nacional, pois nossa cultura enobrece títulos estrangeiros e estereotipa os nacionais. Quebrar o estigma é um desafio para autores nacionais, e uma forma de melhorar é haver um incentivo social maior à leitura nacional, uma consciência defensora dos nossos tesouros literários.

PGK: Qual conselho/ dicas você daria para alguém que sonha em ser escritora? Patrícia: Vai lá, se joga. Dê o seu melhor, organize sua escrita, seu processo criativo. Às vezes pensamos que só conseguimos escrever com inspiração, quando aparece uma ideia aleatória, mas a verdade é que se você se disciplinar a sentar na cadeira e escrever pelo menos um pouco (eu me propunha um capítulo por dia e escrevia mais na maior parte das vezes), em pouco tempo verá a obra se formando. E mais, não desista nunca, porque ver seu livro alcançando outras pessoas faz todo o esforço valer a pena. Obs.: Mande seu manuscrito para muitas editoras (muitas mesmo), e se elas não aceitarem seu original é porque elas não estão buscando aquele estilo. Sua obra está maravilhosa e vai encontrar uma editora que dê “match”.

Patrícia, agradecemos muito pela entrevista! Foi um imenso prazer poder ajudar na divulgação de um trabalho autoral tão importante e de uma autora com tanto talento. Desejamos sucesso a você!

O livro ELEMENTAL: A ASCENSÃO está em pré-venda pela Editora Ella. Para garantir a sua edição, clique AQUI.

Patrícia já publicou um ebook com seus poemas, “Cacos Poéticos”, e ele está gratuitamente disponível na Amazon para quem tem Kindle Unlimited. Baixe AQUI.

Você também pode acompanhar de perto o trabalho incrível que Patrícia faz. Vamos deixar aqui alguns links importantes:

0 visualização0 comentário

Comments

Couldn’t Load Comments
It looks like there was a technical problem. Try reconnecting or refreshing the page.
bottom of page