top of page

Crítica : A Estrela de Belém (The Star)

“A Estrela de Belém” é produzido pela Sony Pictures Animation (empresa responsável por Hotel Transilvânia ,Tá Chovendo Hambúrguer ,Os Smurfs) e estreia no Brasil dia 30 de Novembro. O filme é dirigido pelo indicado ao Oscar de melhor curta-metragem de animação Timothy Reckart (Head Over Heels) e produzido por DeVon Franklin (Milagres do Paraíso), junto com Lisa e Brian Henson e Jenni Magee Cook sendo escrito e roteirizado por Carlos Kotkin e Simon Moore. Os efeitos especiais são do Cinesite Studios (Vingadores Guerra Infinita, Assassin’s Creed, Animais Fantásticos e onde Habitam).

A história do nascimento de Jesus é um tema universal compartilhado nas mais diferentes culturas e já obteve abordagens anteriores no cinema, porém, nunca havia sido retratado em uma animação. Além deste aspecto pioneiro o filme inova mais uma vez ao trazer a narrativa pela perspectiva dos animais que participaram dos eventos e ainda conta com um elenco estelar: Steven Yeun (The Walking Dead) dubla o protagonista, o burrinho Bo, Patricia Heaton (The Middle) interpreta a vaca Edith, Kelly Clarkson é a égua Leah, Oprah Winfrey é a camela  Deborah, Zachary Levi (Chuck) é José, Gina Rodriguez (Jane The Virgin) é Maria e Christopher Plummer (Up! Altas Aventuras) interpreta Herodes. Mariah Carey assina uma das músicas inéditas da produção, The Star. Na versão brasileira, a cantora Cristina Mel dubla Maria, o ator Caíque Oliveira o cachorro Tadeu e Vini Rodrigues (canal Tô Solto) é o pombo Davi.

Iniciamos a jornada com a apresentação do Burrinho Bo que sonha em acompanhar uma comitiva real e, deste modo, ter uma vida diferente da que leva no moinho da vila onde trabalha arduamente junto com um burro mais velho que não tem as mesmas aspirações que ele. Incentivado pelo amigo, o pombo Davi, Bo encontra ânimo para fugir e finalmente viver as peripécias que tanto sonhou.

Durante suas aventuras ele conhece a cativante ovelha Ruth e obtém sua ajuda para encontrar Maria e José que estão indo a Belém para realizar o censo ordenado por Herodes e nem desconfiam do perigo desta travessia. Paralelamente a estes eventos conhecemos os espirituosos camelos Cyrus, Deborah e Félix que pertencem aos 3 Reis Magos que estão seguindo a misteriosa e brilhante estrela que “acendeu no céu”.

Ainda em seu percurso, Bo descobre quais são seus verdadeiros sonhos, fortifica sua amizade com Davi e Ruth, aprende sobre bravura, persistência e afeto. Ainda conhece novos amigos (animais excêntricos de um estábulo) e segue “A estrela” rumo a um final jamais esperado por ele que se descobre herói da maior história já contada: o primeiro Natal. A película promete ser um sucesso!!! E tem nomes de peso tanto no elenco quanto na parte técnica. A dublagem brasileira merece destaque e como sempre traz adaptações engraçadíssimas! Somente acrescentaria um ponto: a tradução das músicas que são belíssimas e que contribuiriam muito mais para a imersão do público principalmente o infantil.

A animação é leve, alegre e tocante. A diversão é garantida se você acompanhar o que a música tema diz: “siga o seu coração, siga a luz, siga aquela estrela, é Natal !!!”


0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page