top of page

Conheça o projeto do livro impresso “Wish You Were Here” da mineira Luly Laje e ajude ap

Hoje nosso post é especial para apoiar um projeto lindo e que já está colhendo os seus frutos!

Luly Lage é mineira, formada em Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis focando na restauração de papel, influenciada pela sua paixão por livros e pelo cuidado com eles.

Há aproximadamente dez anos atrás, enquanto estagiava no Arquivo Público Mineiro e escutava U2 instrumental, começou a imaginar dois jovens adultos escutando a mesma canção, e daí evoluiu para imaginar quem eles poderiam ser, o que faziam ali, o que aconteceria depois. Pouco tempo depois, isso se tornaria o projeto “Wish You Were Here: um romance musical“.

Sobre a obra:

“Mudar para outra cidade, sair da casa do pai, dividir um apartamento com a melhor amiga e, claro, começar a faculdade dos sonhos. Após seis meses de espera em férias intermináveis, Marie estava pronta para dar esses próximos passos, acreditando que juntos seriam o grande marco daquele ano que só parecia estar começando agora. Até que em meio a tagarelices na escada e sacolas de compra derrubadas ela conheceu David.David era metódico, extrovertido e uma daquelas pessoas de ótima memória que guardava informações sobre todas as coisas na cabeça. Ele também parecia estar disposto a conquistá-la, o que o tornava o protagonista perfeito para a primeira história de amor real da sua vida, fazendo com que finalmente se abrisse para novos sentimentos ao som de suas velhas músicas favoritas. Mas ela não poderia saber que essa trilha sonora estava prestes a se transformar radicalmente…”

O livro foi desenvolvido para publicação digital e foi lançado pela Amazon Kindle ontem, dia 31 de julho de 2019. Você pode adquiri-lo aqui. Agora, no CATARSE, Luly encabeça um projeto para fazer a versão impressa desse trabalho, com a meta de imprimir 100 exemplares.

MAS QUEM É LULY? A gente bateu um papo bem legal com ela, confere aí:


PGK: Como surgiu a ideia do blog e de onde veio a influência com a escrita?

Eu comecei com o blog muito novinha, então era bem diferente de agora… Criei meu blog 15 anos atrás pra ter onde escrever meus desabafos de época de colégio, mas hoje ele é bem diferente, falo sobre cultura popular, cotidiano e escrevo alguns textos mais pessoais… Sendo bem sincera não tive referências para começar a escrever porque gosto de fazer isso quando era criança, acho que tive sorte de ter afinidade, mesmo. Mas como leitora com certeza a pessoa que me “iniciou” foi a J.K. Rowling. Comecei a gostar de ler depois de Harry Potter!

PGK: Você é vice-presidente do Potter Club, um dos maiores fã clubes de Harry Potter do país. Como você fez parte desse universo e desse projeto?

Por esse motivo a história foi muito marcante pra mim, e ainda é. O fã clube começou na época do último filme e eu fui entrando devagarzinho, indo num evento, até que muito rápido e de repente estava lá, ajudando a fazer tudo acontecer. Minha parte favorita nesse processo é, hoje, bem mais que realizações de fã, mas sim as pessoas que compartilham isso com a gente. Eu amo o contato gostoso que a gente tem em cada evento e as pessoas que conheci por causa disso.

PGK: Quais seus tipos preferidos de leitura, livros especiais que marcaram sua vida e/ ou foram grandes influências para você?

Além de Harry Potter, claro, quando criança gostava muito de Ziraldo e das criações do Maurício de Souza como um todo. Hoje tenho tendência maior em buscar romances que me tirem da zona de conforto, mostrando pontos de vista e ativismos que não consigo entender com minha experiência pessoal, como histórias de pessoas LGBTQIA+, negras, etc. Eu adoro um drama, e tenho pitadas disso em todas as minhas histórias também.

PGK: Quais autores foram e são grandes referências para você?

Quando mais nova J.K. Rowling e Pedro bandeira, hoje R.J. Palacio e Chimamanda Ngozi Adichie.

PGK: Quais são seus hobbies?

Coleciono Fashion Dolls, adoro assistir filmes de animação e vídeos sobre maquiagem (e depois tentar reproduzir) e AMO música. Recentemente voltei a estudar e faço pós graduação em Ensino de Artes e estou iniciando devagarzinho um projeto no YouTube chamado Vênus em Arte, que busca a visibilidade feminina na história da arte.

PGK: Há algum projeto para o futuro, seja de livro ou de qualquer outra coisa que você pretenda produzir?

Eu tenho vários livros planejados… Algumas outras histórias jovem adultas, sempre focadas em relações de pessoas (não necessariamente românticas) e com um pouquinho de drama, um livro infantil e no momento tenho MUITA vontade de escrever também um livro didático sobre algumas coisas específicas, mas que vai demorar muito. Fora isso é tocar o que já tá aí: blog, canal, pós e (se tudo der certo) começar mestrado em história da arte!

Agora que você já conhece melhor a Luly e o que ela faz, ajude apoiando o seu trabalho! Acesse o CATARSE e apoie: os apoios tem preços muito acessíveis, indo de R$10,00 a R$100,00 reais e, para ter direito a um exemplar do livro físico, a contribuição mínima é de R$28,00!

É importante lembrar que todo valor arrecadado será destinado exclusivamente às impressões desses exemplares e, se por acaso não conseguir atingir a meta, vai buscar imprimir tantos quantos forem possíveis.

Quer saber mais sobre o que a Luly produz? Ela tem um blog bem legal, ativo desde 2004, o Sweet Luly com muito conteúdo sobre cultura pop, com resenhas, opiniões e também tem um canal no youtube, com o mesmo nome.

Agradecemos muito pela entrevista e pela oportunidade de divulgar um trabalho tão legal! Sucesso em todos os seus projetos, Luly!

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page