top of page

A Morte te Dá Parabéns 2 – Crítica

A Morte te Dá Parabéns 2 chega aos cinemas no dia 21 de fevereiro, sendo mais uma vez dirigido por Christopher Landon, mas que agora também assume o papel de roteirista, a obra retoma a proposta de loop temporal do primeiro filme, com a protagonista vivendo várias vezes o mesmo dia até descobrir uma solução. Se no primeiro filme, a história flertava entre o terror característico de filmes dos anos 90 como pânico, e com uma boa dose de humor, desta vez, o tom de comédia se mantém, mas agora menos focado no terror, e investindo mais na ficção científica explorando bem as teorias sobre o loop temporal.

O primeiro longa foi uma grata surpresa. Pois conseguiu ressuscitar o velho estilo de slasher movies misturando esse clima de terror com humor, e que você pode conferir a crítica clicando aqui. Já a sequência, continuou bebendo dessa fonte e novamente contou com uma boa atuação da protagonista Jessica Rothe.

O filme começa exatamente no final do primeiro, mas desta vez a personagem Tree Gelbman depois de se livrar do ciclo temporal da trama anterior, se vê na mesma situação após um acidente com uma experiência científica tendo que lidar mais uma vez com a história do assassino no hospital, mas agora com outros problemas que envolvem o loop temporal e as consequenciais causadas pelo acidente.  Tree então, precisa recomeçar para obter informações suficientes para Ryan (Phi Vu),  Samar (Suraj Sharma) e Dre (Sarah Yarkin) colocarem a máquina que causou o problema para funcionar e encerrar o loop temporal.

O diretor e roteirista Christopher Landon consegue entregar uma sequência  tão boa e  que em vários momentos o tornam melhor do que o primeiro filme. A historia e os personagens estão mais a vontade nessa sequencia, criando algo novo a partir do que já foi apresentado. A  personagem Jessica Rothe, consegue explorar de maneira engraçada todas as suas mortes e ao mesmo tempo conseguindo dar o tom serio ao personagem nos momentos mais dramáticos do filme que aborda dessa vez temas como o relacionamento, principalmente com Carter (Israel Broussard) mantendo todo o clima romântico construido no longa anterior e mantendo a química em tela.

A Morte Te Dá Parabéns 2 é melhor do que o primeiro e tem seus méritos por se manter divertido, com doses certas de humor, drama, terror e agora introduzido a ficção científica. Christopher Landon segue renovando e ressuscitando o gênero.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page